A vida é um ciclo

Oi gente. Olha eu aqui de novo, depois de tanto tempo, tentando explicar um sumiço (quase) repentino. Sumi por um tempo, um tempo que eu precisava ter pra mim, para encaixar algumas coisas, rever tantas outras, apenas pensar. A gente sempre acha que sabe tanto da vida, que já viveu demais, que aprendeu bastante, que sabe muito dos outros, das vidas dos outros, até mesmo das nossas, mas a grande e única verdade da vida é que não sabemos de nada. Que julgamos tudo e todos sem a menor propriedade, tentando encaixá-los em nossas expectativas, em nossos conceitos.  Eu na verdade, passo por um período de profunda meditação em minha vida, meus objetivos, meus planos. Me pego projetando o futuro na ínfima tentativa de visualizá-lo, tentando me encaixar no que até agora o presente tem me dado. E o fato, é que não há satisfação em nada do que eu tenho visto.
    Fonte: Google Images


Parece tão fútil quando alguém fala:  “Ah, é a crise dos 30, todo mundo passa por isso, principalmente as mulheres.” Mas posso ser sincera? É bem mais que isso, não é uma crise existencial, um medo tolo do futuro, ou “mulherisse dos 30 anos”. É a constatação de estar vivendo algo que você não sabe bem se queria. De viver algo que não era bem o planejado, situações que te levam a inércia, sem motivação, sem ânimo, sem felicidade. É claro que não somos felizes o tempo todo, eu sempre fui muito certa disso. Há dias de luta e dias de glória, como já dizia o poeta Chorão, do Charlie Brown Junior.  Mas ....quando os dias de luta são numerosa e tediosamente maiores dos que os dias de glória você começa a se perguntar o que pode estar fazendo errado. E é duro saber que na maioria das vezes a culpa é sua. Foram suas escolhas que te levaram até ali, e o presente nada mais é do que a colheita do passado. Mas e quando o presente não te impulsiona? Quando não há ânimo de vida, vontade? Quando o que você achava que era na verdade não era, ou quando todas as tentativas de “remendos” foram vãs, não deram frutos, não sobreviveram. O que se faz? Eu digo o que se faz. Você vai adiante, porque a vida não aperta o pause pra você chorar, pra você se sentar e ficar praguejando contra o mundo. O tempo é implacável, o mundo não para. Foi o que fiz. Tomei uma decisão  extrema na minha vida, mudei tudo, buscando um tempo novo, um novo jeito de fazer as coisas, tentando melhorar, ser feliz. Não é fácil, não é rápido. Principalmente quando se tem um filho. Terminar um relacionamento, romper algo, nunca é fácil. Eu disse romper? Não...não....não há como romper algo que não acabou. Estaria mentindo se dissesse que não o amo mais. Mas o amor é o sentimento mais difícil de entender, de se mostrar, de sentir. Não há ofensas, não há dor, não há brigas, não há pena. Há cumplicidade. Essa cumplicidade que esteve tão ausente, agora tão presente. Não dá pra romper laços tão profundos, fingir que não há ligamentos intrínsecos entre nós, e um deles chamado Aquiles.  Mas não sei dizer que tipo de amor sinto hoje. Ou do que ele é ou não é capaz. Eu preciso me descobrir de novo. Entender como meu coração funciona e respeitá-lo. Preciso ver as coisas de outro ângulo, estar fora para ter certeza de que quero ou não estar dentro. E não foi uma decisão fácil...tive que usar toda a coragem que me restava para admitir primeiramente para mim mesma que era isso que eu queria. E depois ir adiante. Como eu disse, o tempo não para. A vida é um ciclo. O que isso vai proporcionar no futuro? Eu não sei bem. Mas espero resultados diferentes dos atuais, e sei que para que esses se desenvolvam eu devo começar a plantar agora.  Não espero a compreensão das pessoas, como disse, no começo do texto, estamos sempre tão imbuídos de nossa própria “sabedoria” que julgamos a tudo e todos o tempo todo através de nossos conceitos. Tô  acostumada. A louca, a corajosa, a estranha, a alegre, a mãe.  Eu só quero olhar pra minha vida e ter a certeza de que fiz tudo o que podia fazer, que lutei com todas as armas que podia. Então serei feliz.  

Truques de Limpeza!



Oi pessoal! Noossaa! Quanto tempo.....meu Blog ficou abandonadinho um tempão, né? Mas para recompensá-los, hoje eu trouxe um post bem bacana, que é bem a cara de vocês que me seguem por aqui e no Canal, é sobre Organização e Limpeza. Sempre me pedem vídeos e posts sobre o assunto, eu prometo, faço várias pesquisas, testo várias experiências, e acabo que não posto! #falhaminha!

Mas hoje eu venho trazer uns truques maravilhosos que andei buscando na internet (e testados por mim) aqui no Blog para vocês! Vamos lá!
Azulejos do banheiro


Você vai precisar de:
·         1/4 de xícara de água oxigenada.
·         1 colher (café) de sabão líquido.
·         1/2 xícara de bicarbonato.
Aplicação:
Misture todos os ingredientes.
Para limpar pequenas sujeiras, aplique o líquido em uma esponja úmida e esfregue os azulejos. Depois, lave a superfície com água.
Para as sujeiras mais difíceis, aplique o líquido nos azulejos e no rejunte e deixe agir por 10 minutos. Nesse tempo, a sujeira irá se dissolver, e será mais fácil removê-la. Repita o procedimento e lave a superfície com água.
Para que o banheiro permaneça limpo por mais tempo, utilize o seguinte método: misture água com vinagre na proporção de 1/1 e borrife o líquido sobre os azulejos 2 vezes por semana.
Colchão

Você vai precisar de:
·         235ml de água oxigenada a 3%.
·         3 colheres de bicarbonato.
·         Uma gota de sabão líquido.
Aplicação:
Faça a mistura momentos antes da limpeza: é quando ela atua com mais eficiência.
Misture o bicarbonato e a água oxigenada em um borrifador. Quando o bicarbonato se dissolver, adicione uma gota de sabão líquido.
Agite o borrifador e pulverize o líquido sobre a mancha. Deixe agir durante 5-10 minutos. Para que seque mais rápido, ligue um ventilador e direcione o fluxo de ar exatamente para a mancha.
Retire o excesso de bicarbonato com um aspirador.
Chaleira

Você vai precisar de:
·         Vinagre.
Aplicação:
Para eliminar as manchas da chaleira ou da panela que você usa para esquentar água, jogue vinagre na proporção de 1/2 e tampe o recipiente. Deixe a água ferver pelo tempo que for necessário para que as manchas sumam. Depois, lave bem o utensílio.
Louça

Você vai precisar de:
·         Mostarda em pó (seca).
·         Bicarbonato.
Aplicação:
O melhor e mais seguro detergente para os pratos é bicarbonato com mostarda em pó, na proporção de 1/3, respectivamente. Misture os dois pós e coloque a mistura em um recipiente de detergente que tenha furos na tampa. É simples.
Vaso sanitário

Você vai precisar de:
·         Vinagre.
Aplicação:
Para limpar um vaso sanitário, você pode usar vinagre puro. Ele desinfeta perfeitamente.
Sofá de microfibra

Você vai precisar de:
·         Esponja.
·         Um frasco de álcool isopropílico (encontrado em lojas de produtos eletrônicos).
·         Escova.
·         Bicarbonato.
Aplicação:
Aplique uma pequena quantidade de álcool sobre a esponja e esfregue as manchas. Com ajuda da escova, ’penteie’ os fios do tecido. Para se desfazer do cheiro desagradável, aplique uma pequena quantidade de bicarbonato.
Refrigerador

Você vai precisar de:
·         Bicarbonato.
Aplicação:
Dissolva 2 colheres de bicarbonato em um litro de água e use a mistura para lavar todos os compartimentos e paredes internas do refrigerador. Em seguida, passe um pano macio pelos mesmos espaços.
Para se livrar do cheiro desagradável na geladeira, não é preciso comprar produtos especiais. Para isso, você pode usar alimentos encontrados em qualquer cozinha. Coloque no seu refrigerador:
·         Pedaços de pão preto.
·         Copinhos com bicarbonato.
·         Rodelas de limão.

·         Carvão.
Espero que tenham gostado do post, e se tiverem alguma sugestão é só deixar aqui!
Beijão!

Tá tendo VEDA!

Oi pessoal! 
Tudo bem por aqui!? Aff....dei aquela sumida né? Então gente...muito corrido. O Canal ta crescendo, as coisas acontecendo, a vida um corre corre que só.....daí imagina o que vai ficando pra depois? Justo o que mais gosto!
Mas mudando de assunto, vocês sabiam que estou gravando VEDA lá no Canal? Então, estou gente....e é difícil pacas! tem que ter disposição, porque gravar e editar todo dia é coisa pra louco! hahahaha...Ainda bem que eu amo gravar! 
Bem, fica aqui a dica pra quem quiser acompanhar, vai ter todo tipo de vídeo!
Um beijo enorme! 



Lá vem a Estomatite!

Na primeira semana, disseram(os médicos que se dizem especialistas) que era uma inflamação simples na garganta. Receitaram Amoxicilina, 5ml, uma semana e nada. Continuou com febre, vomitando. Na segunda semana já era uma infecção nas amígdalas, e mais Amoxicilina, mas dessa vez com Clavulanato de Potássio: 5 ml de novo, 7 dias. Ocorre que apesar de e febre ter cessado nos primeiros dias, A febre voltou, os episódios de vômitos também.. Era ESTOMATITE. 
Segundo o Baby Center, nessa idade, (1 a 3 anos) estomatite é muito comum, porque pode ser inclusive um dos primeiros contatos com Herpes simples tipo 1 (HSV-1),  um vírus que todos nós pegamos na primeira infância, e carregamos para toda a vida. Sabendo disso, começamos a medicá-lo corretamente. A estomatite poderia ter sido causada inclusive pela quantidade de antibióticos que ele ingeriu.

Adeus, doce Léo.

Hoje eu disse adeus a um menino. Um menino doce, alegre, cheio de vida e sapeca! Mas que menino não é? Amava cavalos, moto, tinha muitos amigos, amava viver. Foi pego por uma doença grave e não aguentou. A Meningite matou nosso Léo. Levou-o da maneira mais cruel possível, tirou-o do nosso convívio em pouco menos de uma semana, por isso é tão doloroso, tão sofrido, pois o sorriso fácil e espontâneo dele ainda está aqui. Era só um menino... com tanto pra viver, pra sonhar, tanto a aprender! Há pouquíssimo tempo falávamos sobre o futuro, ele pensava em prestar um concurso, eu o apoiei, estava decidido a estudar duro.

Desde que o Léo foi meu aluno, no 1º ano do Ensino Médio, mantínhamos contato, eu tentava dar-lhe bons conselhos, e ele como bom garoto tentava segui-los. Agora no 3º ano, de uma hora para outra eu não vejo mais aquele menino sorridente caminhando pela escola, e dói. Dói agudo e forte. Era só um menino. Não consigo parar de ver meu filho alí. Poderia ser eu a mãe que agoniza essa dor tão profunda. Ali, deitadinho, quietinho no caixão, poderia ser meu filho. Eu creio em Deus. Sei que a sabedoria e a misericórdia Dele são infinitas, por isso aceito seus desígnios porque simplesmente não tenho conhecimento para entendê-los, só aceito. Mas parte de mim sofre profunda e amargamente com a morte, com a sensação que ela deixa, e mesmo que eu acredite que a morte é só uma passagem, e que o Léo ainda sorri lá do outro lado, isso não diminui em nada o vil rastro que ela deixa, e sua solidão imensa. Escrevi esse poema, na verdade o derramei junto minhas lágrimas  hoje de manhã, logo que soube de sua morte cerebral. Passei o dia de olhos marejados, lembrando do Léo, doce Léo, o menino Léo. 

Tudo continua, tudo permanece em movimento o tempo todo.
Menos a morte. Essa, paralisa, rouba.
O que era, não é mais, para, estagna.
Triste e natural ver que apesar dela, o mundo não para.
Uns choram, ouros entristecem, mas no próximo movimento da Terra, a vida se renova.
A morte é esquecida, a presença superada, ciclicamente a vida segue.
O que passou, passou, cessou.
A menina volta pra escola;
A mãe retoma o dia a dia;
O pai, trabalha. A vida segue. A vida sempre segue. A morte é solitária.
Acabou.  E depois do acabou, vai passar; vão esquecer; tudo vai mudar.
Porque os carros não param? Uma morte aconteceu!
Porque as pessoas não param? Uma morte aconteceu!
Parem as fábricas, parem as ruas, parem o mundo! Um menino morreu!
Mas a morte é solitária. Pra quem fica, pra quem vai.

É só vazio, é só escuridão. É só o nada.

Desenho animado sim!

Desenho animado aqui em casa nunca foi um terror. Amamos desenhos, eu , principalmente. Venho de uma criação em que meus pais também gostavam e assistiam conosco (eu e meus irmãos) então isso é muito natural por aqui. Mas além dos clássicos da Disney e Pixar aos quais já estamos acostumados, como Carros, Toy Story e tantos outros, hoje venho falar de desenhos em série, desses que passam na tv a cabo/Internet (porque infelizmente a nossa TV aberta não contribui muito com o assunto).
Para cada faixa etária sempre tem um desenho bacana passando (será que eu me encaixo em alguma dessas faixas???), e para nosso orgulho, muitos são brasileiros. Desde que saibamos selecionar o "tipo" de desenho que nosso filho vai assistir, vale a pena deixá-los à vontade para escolher o que assistir depois de uma seleção prévia. Na verdade essa regra funciona 50% aqui em casa, já que muitos desenhos, o Aquiles assiste porque eu assisto, passou a acompanhar e gostar porque eu já assitia, como é o caso de Hora de Aventura, do Cartoon Network. Eu já assistia no meu PC, pela internet, e depois da TV a cabo ele passou a assistir comigo. De fato, não é um desenho tão adequado para a idade dele (3), mas ele adora! Muitas coisas ele não entende, e eu não fico dando muita explicação, porque na verdade iria confundí-lo ainda mais, e além disso muitas vezes o que vale para as crianças são as características de personalidade dos personagens, com os quais podem identificar-se ou não; O mesmo acontece com Irmão do Jorel, que é um desenho brasileiro, e um pouco mais "avançadinho' pra ele, mas eu adoro. 

E haja calor!

OI gente! 
Tem feito um calor danado aqui onde eu moro...diariamente temos sentido o poder do Sol! Numas dessas tardes calorentas resolvi gravar um Vlog pra vocês acompanharem nossa rotina nesse finzinho de férias! Então, vamos lá?


E se você curtiu, assista aos outros vídeos do Canal! 
Beijão!