A fase da vez é: Jogar coisas no chão!

Já faz um tempo que eu tenho repetido diveeeersas vezes pro Aquiles: "Filho, não joga isso!" "Não, filho!" "Na chão não, filho!" E por aí vai... Essa fase ta fogo! Tudo o que ele pega, ele joga no chão! E não é por falta de dizer NÃO, o Aquiles é um menino bem obediente, é uma coisa meio instintiva sabe, ele simplesmente joga! Seja o que for, brinquedo, o copo, a mamadeira, chinelo...tudo! Joga, e às vezes ainda da risada!
Sem saber direito como lidar com a situação, fui, obviamente, para a Internet! A gente acha que essas coisas acontecem só com a gente e esquecemos que tem um mundo de bebês por aí mais ou menos com as mesmas manias, características, fases.
Descobri que "Por volta dos 8 meses, os bebês também gostam de jogar tudo no chão, esperando que o adulto pegue de volta. Com isso, reforçam a ideia de que os objetos e as pessoas que saem de sua visão não deixam de existir e aprendem que as ações têm consequências (cai no chão e faz barulho). Entre 1 e 2 anos, o comportamento é motivado pelo prazer de explorar o objeto e a criança nem entende a reprovação dos pais, pois está apenas brincando. Essa percepção fica mais clara a partir dos 3 anos e, um ano depois, se seu filho jogar algo no chão durante uma discussão, estará de fato provocando-a."
A psicoterapeuta Salete Trigo diz ainda que: "Repetir as cantilenas ‘não faça’, ‘não jogue’, ‘coloque no lugar’, ‘tire a mão’ é desgastante", concorda a pediatra. "Parece que tudo entra por um ouvido e sai pelo outro. A palavra tem muito pouco significado nessa idade". Ainda assim, as reprimendas são necessárias para iniciar os bebês no inevitável mundo do limite. O jeito é definir os nãos e evitar dar muita importância para o que não oferece risco à criança. Ignore por algumas horas, por exemplo, a roupa que foi arrancada da gaveta. Mas, e as mães devem deixar a casa bagunçada? Não. Apenas evite se desgastar. "Quando for guardar as peças, convide a criança para ajudar como se fosse uma brincadeira", orienta a psicóloga. Mas se algo pode machucar a criança, como a escalada na estante, impeça. "Os bloqueios as deixam irritadas", avisa. Firmeza e paciência porque os objetos só vão ficar no lugar quando seu filho descobrir algo tão divertido quanto jogar chupeta para fora do berço."
Bem, depois disso, o que eu tenho feito? Tento fazer a minha parte, repreendo quando acho preciso, tento ignorar algumas outras vezes, coisas menos graves. Informação é tudo. Espero ter ajudado alguém aí, afinal, tenho certeza que há mais mães com filhos que também "tacam" tudo no chão! Um mega beijo, fiquem com Deus e até o próximo post.
Fonte: Revista Crescer Online.

1 comentários:

:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

Obrigada pela visita e comentário! Eu e Aquiles agradecemos muito! Um super beijo!